Pesquisar este blog

Carregando...

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Guardas Municipais de Mossoró paralisarão as atividades durante 24h no próximo dia 01 de julho


A categoria que se encontra com indicativo de greve paralisará as atividades mais uma vez na próxima 4² feira(01/07) e permanecerá durante 24h na sede da Guarda Municipal.

A direção da entidade sindical tem buscado o diálogo com a gestão municipal com o objetivo de evitar a greve por tempo indeterminado mas, se não houver uma contra proposta a única alternativa para a categoria será a greve.

A orientação para a categoria é não se deixar levar por ameaças como colocar falta ou mudar de posto de serviço e garante que vai haver paralisação

A categoria reivindica os seguintes direitos

1)Revisão do Adicional Noturno;
2)Revisão de Intrajornadas;
3)Reajuste do PCCR 2014 e 2015;
4)Preenchimento das vagas para Inspetor e Subinspetor;
5)Alteração do Regimento Disciplinar Interno - RDI;
6) Implementação do Auxílio Fardamento;
7) Trabalho em duplas:
8) Pagamento de Adicional de Insalubridade;
9) Pagamento dos plantões da saúde conforme Classe e Nível.

Guardas Municipais de Ceará-Mirim terão porte de armas e plano de cargos próprio efetivados



Na tarde do último dia 23 de junho ocorreu reunião na sede da Guarda Municipal de Ceará-Mirim para acertar alguns detalhes sobre o início do curso de qualificação para aquisição do porte de armas de fogo pela categoria. 

O curso está previsto para iniciar agora no mês de julho e a categoria já reivindica o direito a pistolas 380 mm e mecanismo do revalida, visando evitar a validade determinada nos portes.

Outro direito garantido pela categoria durante a última greve é a publicação de uma comissão paritária para discutir e elaborar um a proposta de plano de cargos próprio conforme Lei Federal Nº 13.022/2014.

A publicação da comissão paritária ocorrerá no início do mês de julho e participarão três representantes do SINDGUARDAS/RN e três do governo municipal.

Com esses dois pontos, o prefeito começa a finalizar o cumprimento do Termo de Ajustamento de Conduta - TAC assinado no final da greve que durou cerca de um mês.

SINPOL/RN lança Moção de Apoio à greve dos Guardas Municipais de Natal


domingo, 14 de junho de 2015

Em Nota de Esclarecimento, a direção da entidade sindical orienta a categoria de Guardas Municipais do Natal da não obrigatoriedade de participação na Assembleia promovida pelo SINSENAT no dia 17 de junho



 O SINDGUARDAS/RN é a entidade sindical que representa juridicamente e politicamente a categoria de Guardas Municipais em todo o território estadual desde 2010, ano de sua fundação.
 Entretanto, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais do Natal - SINSENAT nunca aceitou perder a representação desses trabalhadores tão importantes para o município de Natal, exclusivamente para não deixar de obter a receita oriunda das contribuições sindicais e usar a força política da categoria.
Durante 19 anos o SINSENAT conduziu a luta da categoria sem preocupar-se em estruturar a carreira dos guardas municipais e sem garantir segurança de um salário justo e uma aposentadoria digna, prova disso é que sequer a hierarquia da instituição foi preenchida ao longo dos anos e um estatuto aprovado em 2008 foi engavetado pela gestão Micarla de Souza e pelo próprio SINSENAT que nada fez para o mesmo ser efetivado.
Foram 19 anos de lutas mal direcionadas e que não trouxeram segurança jurídica nem financeira para a categoria, apenas acumulou-se adicionais, gratificações e auxílios no contracheque que são todos perdidos no momento em que o/a GM mais precisa, ou seja, quando em virtude de afastamento da escala de serviço por motivo de doença ou quando chega a hora de aposentar-se.
Porém, a atuação militante e democrática do SINDGUARDAS/RN, que desde o seu surgimento, em 2010, até os dias atuais, tem lutado bravamente e especificamente em favor da categoria, buscando condições de trabalho mais seguras e justas, além da concretização do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração Próprio e que vem  dialogando com setores da Administração Pública de forma altamente qualificada, sem dúvida alguma tem feito a categoria se identificar cada vez mais com este Sindicato, e ver nele a voz que há tantos anos almejou que fosse ouvida pela municipalidade.
O SINSENAT, inconformado com a atuação do SINDGUARDAS/RN, busca impedir seu crescimento e com isso o aumento da adesão dos guardas municipais de Natal a seu sindicato próprio, desta forma tenta obstruir as negociações da categoria com a municipalidade, se inserindo de forma antiética nas atividades promovidas pelo SINDGUARDAS/RN visando assim prejudicar os próprios Guardas Municipais de Natal.
A fim de que o SINSENAT seja em definitivo, impedido de obstruir a luta diária do SINDGUARDAS/RN em defesa dos direitos e prerrogativas dos GMs de Natal, foi oficializada uma ação na Justiça do Trabalho, a fim de obter provimento judicial que determine que o SINSENAT não mais possa participar de qualquer discussão junto a municipalidade no que diz respeito à categoria dos guardas municipais.
Como conseqüência disso, a juíza responsável pelo julgamento do processo, em sede liminar, determinou que o SINSENAT se abstivesse de tratar sobre qualquer assunto relativo aos guardas municipais de Natal, permitindo apenas que seja realizada uma assembleia pelo SINSENAT, cujo único ponto de pauta deverá ser: “REPRESENTATIVIDADE SINDICAL”.
Diante da solicitação da categoria, estamos aqui esclarecendo e orientando que a referida Assembleia ocorrerá dia 17 de junho, e através da presente, o SINDGUARDAS/RN informa aos GMs de Natal que não é necessário comparecer ao referido ato, mas tão somente àqueles que assim desejarem fazê-lo.

Portanto, o não comparecimento dos guardas na assembleia que o SINSENAT está convocando só irá provar, ao próprio SINSENAT, aquilo que este sindicato não quer aceitar: QUE NÃO REPRESENTA OS GUARDAS DO MUNICÍPIO DE NATAL.